Família Kumm

Aos poucos fotografamos o mundo

›› Expedições ›› Expedição Vivenciando as três Américas.

Partida: 12/08/2012 - Retorno: 19/09/2012

Nossa expedição ganhou o nome de Vivenciando as Américas, pois iremos passar pelo menos um mês em cada país. Lá buscaremos experiencias e imagens. Num resumo serão:

19 países,
+ de 1400 cidades,
22 estados brasileiros,
41 estados americanos e
7 estados canadenses 

Nossa partida no dia 12 de agosto de 2012, na SC 401 - Sekai Loja da mitsubishi. Esperamos vocês lá.

Vazio e Impotênte

Data: 20/09/2012 12:00:00

Hoje o dia não amanheceu, não consegui dormir. A cena do fogo e de todos os nossos pertences vinha em cada segundo da noite. Eu sei que temos de agradecer pelas nossas vidas, mas perder tudo num piscar de olhos não é fácil. Ali estava a nossa história, estava um acervo fotográfico de 11 anos, os nossos equipamentos, as nossas roupas, a nossa casa, enfim tudo que gostávamos.

Não questiono e até acredito que vem coisa melhor. Mas o que posso registrar é que não precisava ser melhor, estávamos muito felizes com o que tínhamos. Não tínhamos necessidades de quer mais. Estava maravilhoso.

Isso era o Maximo, era tudo que tínhamos de meta para vida. O fogo queimou tudo em menos de 15 minutos e diante disso nos sentimos impotente, com as mãos amarradas. Nesse momento eram só eu e ele sozinhos, numa estrada sem movimento, no interior do interior, longe de tudo. Era um deserto seco e ventava muito, calor de 400 C.. Não tivemos medo, estávamos em estado de choque, melhor vazios.

Sangue corria em algumas partes do corpo e eu nem sentia. Descobrimos naquele momento o vazio e o impotente. Duas palavras que já foram referenciadas, mas que representam muito do momento. Agora me resta trabalhar. Buscar um emprego em algum lugar e seguir pensando na possibilidade de um dia poder voltar a sonhar com a ida no Alaska atravessando as três Américas.

Nesta tristeza conhecemos pessoas que amenizaram um pouco nossos sofrimentos, o Seu Zé Preto e Dona Graça. Ele foi um cara que apareceu do nada, lá onde tudo acontecia, nós deu a mão e nos levou para três municípios diferentes, em busca de uma delegacia que estivesse disposta a fazer o B.O. Em nenhum dos três tinha alguém querendo ajudar ou melhor disposto a fazer o B.O. Ele se prontificou a brigar pela gente fazendo mais de 100 km sem se quer nos pedir um tostão.

Depois veio a Dona Graça. Proprietária de uma farmácia. Que ao nos vê, sem muita explicação já foi resolvendo tudo para nós. Primeiro deu os remédios e material de higiene pessoal. Depois fez um proprietário de uma loja abri-la para pegar roupas. Em terceiro, buscou comida. Isso tudo sem ao menos saber o nosso nome. No outro dia pela manhã ela própria foi resolver a pendência do B.O. , rodou de taxi os 100 km que o Zé já havia feito e conseguimos sair com o B.O. manuscrito e ditado. Ela buscou carinho e conforto para nós.

Temos também de agradecer a preocupação de todos nossos amigos presentes, filhos e amigos faceanos pelas palavras e conforto. E, aos nossos amigos novos Elizeario e família pela preocupação. Agora estamos voltando pra casa sem o nosso sonho realizado. Só temos a dizer que foi triste ver 11 anos de planejamento destruídos em 15 minutos. Vazios e impotentes seguimos sem ao menos encontrar explicação.


Voltar
  • Facebook
  • Facebook
  • Twitter
  • Twitter
  • Twitter

 

 




familiakumm@yahoo.com.br (48) 9982-0241
SITE com ARTE
Restrito