Família Kumm

Aos poucos fotografamos o mundo

›› Expedições ›› Expedição Rota dos Vinhos

Partida: 09/07/2007 - Retorno: 28/07/2007

Julho é um mês difícil, porque para nossas mentes siguinifica viagem. Estavamos começando a estudar fotografia. E queríamos fazer algum projeto, que rendesse uma exposição. Foi então que pensamos no vinho, nas vinícolas de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Uruguai, Argentina e Chile. Não tinhamos recurso para visitar todas. Então escolhemos algumas  bastante famosas e que merecia atenção. Em nosso diário de bordo está nossa história dos 7 mil kilometros em busca das viniculas. No final de semana de 28 a 01 de julho, visitamos São Joaquim e Bento Gonçalves. Após alguns diários haverá um relato sobre as viniculas.

PRIMEIRA ETAPA SÃO JOAQUIM - BENTO GONÇALVES

Data: 28/06/2007 22:58:00 - Kilometragem 2Km

DIA 29-06-07 a 01-07-07- Florianópolis - São Joaquim - Bento Gonçalves - Florianópolis

Participantes - Walfredo Kumm Filho e Luciene Bittencourt Kumm

Saímos depois de resolver uma eternidade de coisas, mas ainda deu para sair pela manha, o tempo estava muito bom e logo chegamos a São Joaquim o que foi nosso surpresa ver tamanho empreendimento.

Visitamos a Vinícola Villa Francione, e de certa forma uma magia nos envolveu que por mais que tivéssemos pressa não conseguíamos parar de clicar e admirar o que víamos.

Saímos em direção a Bom Jesus, foi uma saída muito legal e uma viajem tranqüila, passamos por dentro de um rio, e ficamos curiosos para voltar no dia seguinte para

Chegamos em Bom Jesus procuramos um hotel, perguntamos num posto de gasolina e eles informaram um excelente hotel num preço muito bom Hotel das Camélias. Ali ficamos e aproveitamos para jantar no próprio hotel e não saímos mais.

No outro dia já levantamos com a máquina na mão para fotografar as camélias que estavam lindas no jardim do hotel. Tomamos café e saímos atrás daquela passagem por água que fizemos. Não foi difícil achar, quando chegamos perto era uma represa e o carro passa dentro da água. Claro paramos e preparamos a máquina que fez varias imagens num piscar de olho.

Saímos do hotel em direção a Bento Gonçalves, no caminho passamos por lugares paradisíacos, era estrada de chão, com bastante desnível mas de um cenário inesquecível. O carro parou várias vezes para eternizar aqueles momentos.

Chegamos em Bento Gonçalves as 14 horas sem almoço, mas fomos logo procurar a Vinícola Salton para poder dar conta, tantas para fazer em pouco tempo.

Chegamos lá fomos muito bem atendidos, visitamos fizemos nossa degustação que chegou a tontear por falta de comida, mas procuramos sentir o sabor e o aroma de cada um que nos foi oferecidos. Tínhamos pressa havia muita coisa nessa cidade, saímos e logo em seguida encontramos uma casa de queijo com vários sabores, e ali experimentamos tudo que podíamos, afinal era o nosso almoço. Mas todos os queijos estavam maravilhosamente saborosos. Bom fomos para Vinícola Cordilher, uma que havíamos comprado uns espumantes muito bons quando visitamos a serra gaúcha com a turma de turismo. Chegamos lá foi uma decepção tão grande pois vimos só a parte industrial, onde ficam armazenado o vinho em tonéis de aço inox, sem poder visitar a cave onde da toda uma história e todo um envolvimento com o vinho, parece que quando chegamos na cave descobrimos toda a intimidade do vinho. Bom fomos para degustação, não teve muita graça, mas acabamos vindo uma cena que para nós era inédita. Um cara com uma espada abriu uma espumante sem espalhar o vidro, foi muito interessante, tem um nome próprio para essa espada e para esse ato, que informarei a seguir.

Saímos de lá a procura da Miolo, e acabamos achando somente no final do dia e não nos deixaram visitar, somente poderíamos ir na loja, que foi uma pena, pois ficamos sem a informação, pois se a beleza do prédio contasse o que havia lá dentro sabíamos que estávamos perdendo uma grande visita. Nosso tempo era curto e tínhamos que voltar para Florianópolis, começamos a viajar de volta quando caiu uma serração forte que nos impediu de continuarmos a viagem. Paramos para dormir e jantar, num hotel em Farropilha, o hotel era caro mas sem condições de viagem era ali mesmo. Mortos de fome e sem condição de dirigir num local desconhecido tivemos que esperar o dono do restaurante vir nos buscar para jantarmos, a comida era boa.

No outro dia saímos para fazer algumas fotos e voltar para nossa casa, que já estavam preocupados com a nossa demora. A viagem foi tranqüila e com muito astral dentro do carro, nossa primeira etapa estava cumprida, agora tínhamos que esperar os 15 dias para partimos ao caminho dos vinhos no Uruguai, Argentina e Chile.

| << Anterior | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | | Última >>

Voltar
  • Facebook
  • Facebook
  • Twitter
  • Twitter
  • Twitter

 

 




familiakumm@yahoo.com.br (48) 9982-0241
SITE com ARTE
Restrito